Publicado por: barcos na ria | 08/11/2009

construção/reconstrução de um barco de mar na praia de Vieira de Leiria


imagens 638_300 px

Mestre Evangelista Loureiro - construtor de embarcações tradicionais (leme de um barco moliceiro)

Está a ser construído/reconstruído um barco de mar na praia de Vieira de Leiria.

A obra está a cargo do mestre construtor de embarcações tradicionais da ria de Aveiro, mestre Evangelista Loureiro, conhecido por “Gadelha”, natural e residente no Seixo de Mira.

Este mestre continua a trabalhar na arte da construção naval de pequenas embarcações lagunares e também na reparação de alguns tipos de  embarcações de mar.

Trata-se de uma arte em vias de extinção, quer pela falta de trabalho (clientes), quer pela falta de incentivos pelos organismos competentes.

Os proprietários de embarcações tradicionais estão a optar pelas embarcações em fibra de vidro. Defendem que o preço de aquisição é mais baixo e  que a manutenção é menos dispendiosa.

No entanto, uma embarcação em madeira, de construção tradicional apresenta algumas vantagens: a estética, ou seja a beleza da embarcação, a textura da madeira, a robustez e o valor identitário de uma região (preservação da tradicção), defendem alguns mestres construtores.

Na realidade, os estaleiros que ainda existem estão em vias de extinção, os mestres encontram-se na faixa etária dos 60 anos e não deixam seguidores. A arte da construção naval tradicional, de pequenas embarcações, desaparecerá em poucos anos.

Torna-se urgente uma intervenção nesta área!

Transcrevo na íntegra um texto que escrevi, como resposta a um comentário a António Fangueiro(1), do blog Caxinas-a-Freguesia”, a quem agradeço o seu contributo neste espaço, a propósito do projecto “DORNA”.

(…) A mudança não se processa somente através das boas intenções, pois delas está o mundo cheio. A livre iniciativa de alguns, poucos, mas determinados, pode mover montanhas. A persistência está na base do sucesso. Portanto, algumas gotas neste extenso “oceano” podem não fazer a diferença a curto prazo, mas a médio e longo prazo, juntando umas gotas mais, pode chamar a atenção dos “outros” poucos que detêm o poder de decisão.

Continuar a fazer um trabalho de pesquisa, unindo esforços com outros investigadores, instituições já sensibilizadas para o problema, pode trazer a “lume” o problema da extinção da arte da construção naval (um saber ancestral), e da consequente extinção dos barcos tradicionais. O projecto Dorna, poderá vir a constituir o ponto de partida para esta questão… quiça! O facto de podermos expressar os nossos anseios, conhecimentos, e divulgar o estado da arte através das novas tecnologias de comunicação, torna-se numa mais valia, numa oportunidade de poder “fazer algo por”.

Bem hajam todos os que por este, ou outro meio, têm chamado a atenção para esta perda de identidade, de conhecimento e saberes ancestrais que o Homem tem apagado de forma tão rápida e eficaz, em prole da inovação. Essa inovação que deveria estar a favor da recuperação e revalidação das embarcações tradicionais, e não contra.

A mudança não é boa nem má, é somente aquilo que o Homem quiser que ela seja. Se inovar pressupõe eliminar, então o Homem não valoriza o seu passado, não aprende com ele. E aprender com ele é estudar, rever, restaurar os artefactos herdados dos seus antepassados e aí sim, inovar mantendo a identidade de um povo, de um lugar.

Continuar e divulgar, ainda mais, tudo o que diga respeito a esta realidade sobre as embarcações tradicionais…

Etelvina Almeida

(1)António Fangueiro efectua uma  busca quase diária de tudo o que se relacione com o que pode ler no blog Caxinas-a-Freguesia, desde pesca do bacalhau aos barcos tradicionais, “que tanto gosto e quero recuperar nas Caxinas”, refere.

lhttp://caxinas-a-freguesia.blogs.sapo.pt


link para o comentário no “post” deste blog, a propósito da recuperação da arte da construção naval e do projecto “DORNA”.

https://etelvina.wordpress.com/tipologias/#comment-40

PROJECTO DORNA

“Com o projecto DORNA a AIM irá criar uma ferramenta que ajudará à conservação do património histórico das embarcações tradicionais e dos estaleiros que os construíram e ainda constroem.

Serão realizadas no âmbito deste projecto diversas acções. Assim, será realizado um plano director de recuperação das infra-estruturas dos estaleiros tradicionais existentes, será criada uma rede de especialistas para a melhoria da competitividade do sector e um plano director de embarcações tradicionais no espaço atlântico que incluirá a definição e desenvolvimento de uma série de propostas de melhoria, tanto no que se refere ao produto, como à promoção do mesmo incluindo a sua comercialização e distribuição.
Será elaborada uma plataforma de comércio electrónico que permitirá às empresas de construção de embarcações tradicionais aceder aos mercados internacionais.”

fonte:   http://www.aim.pt/index.php?mod=articles&action=viewArticle&article_id=136&category_id=27


Responses

  1. olá.gostaria de construir estas lindos barcos de Aveiro aqui em Paraty-rj , será que poderiamos fazer algum intercambio nas areas de marcenaria (móveis e esquadrias ) e carpintaria naval.

    • Nilton,
      obrigada pelo seu comentário!
      Gostaria imenso de o ajudar nessa área, no entanto, não sou especialista em construção naval.
      O presente trabalho de investigação que tenho vindo a realizar junto dos estaleiros, que ainda sobrevivem, proporcionou-me algum conhecimento sobre a construção naval, mas não ao ponto de o poder orientar na construção de uma embarcação tradicional desta região… Talvez no final deste trabalho, lhe possa facultar alguns dados que o poderão orientar nesse projecto.
      O Nilton é construtor naval de embarcações tradicionais? Conhece algumas técnicas de construção destas embarcações ou de outras (em madeira)?
      Podemos trocar alguma informação sobre construção naval de embarcações tradicionais, tanto de Portugal, como do Brasil.
      Cumprimentos,
      Etelvina Almeida


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: