Publicado por: barcos na ria | 16/07/2009

O “bota-abaixo” do moliceiro “Zé Rito”


Praia da Torreira, 4 de Julho de 2009

No passado dia 4 de Julho de 2009 realizou-se o “bota-abaixo” de um barco moliceiro, o “Zé Rito”, construído pelo construtor de embarcações tradicionais da Torreira, mestre José Rito e pintado pelo artista plástico José Manuel Oliveira.

A festa do “bota-abaixo”, contou com a presença de familiares e amigos que acompanharam, e ajudaram, na construção da embarcação. O momento tão esperado, por todos os amigos e vizinhos, transformou-se numa festa, onde a emoção e a alegria tomou conta dos participantes.  A embarcação nasceu no estaleiro, começou com a colocação da primeira estaca e terminou com o último retoque de pintura e de “maquilhagem para só sair no dia do “bota-abaixo”  enfeitada com balões, bandeiras e as duas garrafas de champagne uma à proa e outra à ré.

A saída da embarcação realizou-se  com a ajuda da população, que ali se concentrou.  A embarcação foi colocada sobre uma zorra, um tabuado de madeira que serviu de suporte  e permitiu a deslocação desta através da rua, em direcção  ao cais dos pescadores.

Esta zorra foi puxada por um tractor rua fora, acompanhado pela população, em “procissão”.  Dentro da embarcação as crianças, felizes pelo ansiado momento, contagiaram os presentes com a sua alegria.  Foi reconfortante presenciar a alegria de todos os que participaram na construção durante as cerca de 4 semanas: o orgulho do proprietário e construtor, a alegria dos mais novos, dos amigos, dos vizinhos…

No areal, já era esperado o momento e,  sobre troncos a embarcação foi rolando até ao baptismo nas águas da ria.

Com a entrada na água foi quebrada a garrafa e o “bota-abaixo” concretizado.  Seguiram-se momentos de confraternização, acompanhados por uma sardinhada no areal.

Ao início da tarde,  com a subida da maré e  um vento favorável para navegar à vela, chegou o momento do “teste”.  O proprietário levou consigo os amigos num passeio pela ria a bordo deste magnífico barco moliceiro.  Aparelhou-se a vela e a aventura começou…

Estava um dia de sol radiante,  um esplêndido céu azul e uma  brisa leve.  Na companhia  de gente tão simples, mas tão sábia nas lidas da ria e entregues ás hábeis mãos e saber de um homem da ria, o mestre José Rito,  que ao leme manobrava a embarcação,  só poderia ter resultado numa viagem única, um misto de curiosidade e emoção.

nota:

– Este moliceiro vai participar na regata do dia 18 de Julho de 2009, pelas mãos do mestre José Rito.

– (links) notícias do evento

http://www.cm-murtosa.pt/Templates/GenericDetails.aspx?id_object=4340&divName=116s154s4&id_class=4

http://www.noticiasdeaveiro.pt/?c=noticiario&i=4416

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1311187&seccao=Centro

Reportagem fotográfica do “bota-abaixo”.


nome do moliceiro
nome do moliceiro
matrícula
matrícula

decoração - motivos florais nos costados

decoração – motivos florais nos costados

marca do mestre construtor "José Rito"
marca do mestre construtor “José Rito”
painel esquerdo da proa e respectiva legenda - 1
painel esquerdo da proa e respectiva legenda – 1
painel direito da proa e respectiva legenda - 2
painel direito da proa e respectiva legenda – 2
painel esquerdo da ré e respetiva legenda - 3
painel esquerdo da ré e respectiva legenda – 3
painel direito da ré e respectiva legenda - 4
painel direito da ré e respectiva legenda – 4
últimos momentos no estaleiro
últimos momentos no estaleiro

o  mestre amarrando o leme para a viagem…

pendurando a garrafa à proa
os golfiões
os golfiões
a decoração à ré e a garrafa...
a decoração à ré e a garrafa…
a saída do estaleiro
a saída do estaleiro
a zurra
a zorra
a "procissão" que acompanha a viagem por terra
a “procissão” que acompanha a viagem por terra
a chegada ao cais dos pescadores
a chegada ao cais dos pescadores
entrada no areal
entrada no areal
entrada na água
entrada na água
amarrar o barco...
atracar o barco ao moirão…
enquanto a maré sobe...
esperando a maré…
colocação do mastro
colocação do mastro
preparando o mastro para a coxia
preparando o mastro para a coxia
o mestre dá alguns retoques no mastro
o mestre dá alguns retoques no mastro
prendendo as cordas ao leme
prendendo as cordas ao leme
momentos de convívio - sardinhada...
momentos de convívio – o churrasco…
a hora de repouso no cagarete
a hora de repouso no cagarete
a colocação do mastro no traste
a colocação do mastro no traste
erguendo o mastro
erguendo o mastro
preparativos para colocação da vela
preparativos para colocação da vela
prendendo a vela
prendendo a vela
erguendo o pano da vela
içando a vela
içando a vela
prendendo a vela
já com a vela pronto a navegar pela primeira vez
com a vela, está pronto a navegar pela primeira vez

solta-se a embarcação e afasta-se da margem com o auxílio da vara
solta-se a embarcação e afasta-se da margem com o auxílio da vara
com o mestre José Rito ao leme a embarcação inicia a sua primeira viagem
com o mestre José Rito ao leme a embarcação inicia a sua primeira viagem
disfrutando a viagem...
disfrutando a viagem…
a utilização do vertedouro
a utilização do vertedouro
a vela
a vela
nova viagem...saída do cais
nova viagem…saída do cais
uma proa colorida sob um céu azul
uma proa colorida sob um céu azul

IMG_4354_350px

uma manobra do mestre Rito que requer muita perícia!!!!
uma manobra do mestre Rito e seu irmão que requer muita perícia!!!!
o fundo...manobras!!!
o fundo…manobras!!!
manobras...fantásticas!!!
manobras…fantásticas!!!

IMG_4372_350px

IMG_4380_350px

IMG_4407_350px

destemidos camaradas, mesmo nas manobras!!!

destemidos camaradas, mesmo nas manobras!!!

IMG_4510_350px

irmão do mestre
irmão do mestre ao leme
o uso do vertedouro...
a utilização do vertedouro…

IMG_4460_350px

IMG_4457_350px

IMG_4471_350px

IMG_4520_350px

o regresso ao cais
o regresso ao cais
baixando a vela
baixando a vela
prendendo o leme
prendendo o leme
moliceiro atracado após o seu primeiro dia de vida, em glória
moliceiro atracado após o seu primeiro dia de vida, em glória
aguardando pelo dia da regata...
aguardando pela regata…


Responses

  1. Parabéns e obrigado pelo registo de um documento vivo da história da Ria.

    • Obrigada Armando. Sinto imenso prazer no trabalho que estou a desenvolver.
      Cumprimentos,
      Etelvina Almeida

  2. Apreciei bastante a parte publicada do seu trabalho. Continuarei a apoiá-la, nos aspectos que for necessário.

  3. Obrigado amigo João.
    Terei mais novidades em breve!

  4. Vi o teu site, estás a fazer um trabalho com muito interesse. Gostei especialmente desta reportagem do bota-abaixo, e estou certo que as outras secções também se vão rapidamente começar a preencher. Felicidades para este trabalho!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: